setembro 25 2017

Era Uma Vez – Kell Smith

Era Uma Vez, de Kell Smith, é uma música suave aos ouvidos, que me remete a doçura e a tranquilidade da infância, onde tudo era permitido dentro de minha ingenuidade, inocência e imaginação, e que quando me machucava tinha como remédio o beijo e o colo de minha mãe.

Desejei tanto crescer e quando cresci vi que vida de gente grande não é fácil, e que os perigos mudaram de proporção. A diferença é que agora, quando surgem os problemas estou por minha conta.

Escolhi a gravação feita por Bruno Gadiol para compartilhar com vocês e espero que apreciem.

(Roberta Dias)

novembro 1 2010

Tudo sobre Steve (Maluca Paixão)

Está aí um filme que eu deveria ter ido ao cinema para assistir, porque além de engraçado, conta a história de Mary (interpretada por Sandra Bullock), uma mulher inteligente, sensível e excêntrica, viciada em palavras cruzadas, que vê em Steve (interpretado por Bradley Cooper), um cinegrafista da CNN “o amor” e passa o filme inteiro correndo atrás dele.

Enquanto “ele” a via como uma louca, desvairada, todos se comoviam e sentiam prazer em estar em sua companhia, porque havia doçura e sinceridade nela. Ela realmente acreditava na “bondade e verdade” das pessoas (algo difícil de encontrar).

Decepcionada e triste, Mary questiona o que é “ser normal”, mas não desiste de ser quem é e conclui que se é preciso correr atrás de quem se ama, é porque não existe razão pra esse amor existir.

(Roberta Dias)