maio 18 2010

Sorriso Inocente – Rosângela de Fátima Borges Faust – Ijuí – RS

Era algo guardado,
um dia lembrado
há pouco tempo semeado,
agora germinado, cultivado.

Uma pequena semente
sem necessidade de água ou de sol
para nascer em botão.

Plantada em lugar
seguro, profundo
sem tentações.

E cresceu, tornou-se grande.

Aí, um vento mau passou
mas não a derrotou,
nem mesmo a esfriou.

Uma pequena marca daquele vento ficou
mas ela esqueceu-se
aqueceu-se
e floresceu.

Aquela pequena semente
tão resistente
não exigia nada
nem mesmo esperança
ou cuidados
ou carinho
ou certeza.

Estava ali gravada
era recente.

Sua permanência
de vida, de flor
de amor
era a magia e o encanto
do seu sorriso inocente.

Comentários

Comentários


Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , ,
Copyright 2017. Todos os direitos reservados.

Publicado 05/18/2010 por Roberta na categoria "..:: Sonetos e Poesias ::..

3 COMMENTS :

  1. By Maria Helena Borges Freitas on

    Rosângela, muito bonito seu poema, prima. Saudades!!!! Beijos…

    Reply
  2. By Maria Helena Borges Freitas on

    Gostaria de entrar em contato com Rosangela Borges, pois sou prima dela. Como faço?

    Reply
    1. By Roberta (Post author) on

      Maria Helena,

      Estou a procura do livro de onde retirei a poesia de sua prima para que possa entrar em contato com a editora e quem sabe encontrá-la.

      Beijos,
      Roberta

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.