julho 29 2009

O fazedor – Jorge Luis Borges

O fazedor - Jorge Luis Borges

O fazedor - Jorge Luis Borges

O Fazedor

O livro é composto por contos, ensaios e poemas líricos. Segundo o autor, essa é a sua obra mais pessoal porque é pródiga em reflexos e interpolações, isto é, interrompe, intercala textos.

Ler Borges é um desafio, é algo desconcertante!

Poderia citar vários trechos, mas selecionei apenas um:

"Limites

Há uma linha de Verlaine que não voltarei a lembrar.
Há uma rua próxima proibida a meus passos,
há um espelho que me fitou pela última vez,
há uma porta que fechei até o fim do mundo.
Entre os livros de minha biblioteca (posso vê-los agora)
há um que não mais abrirei.
Neste verão farei cinqüenta anos;
a morte me desgasta, incessante."

(De Inscripciones, de Júlio Platero Haedo, Montevidéu, 1923.)

(Roberta Dias)

Comentários

Comentários


Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Copyright 2017. Todos os direitos reservados.

Publicado 07/29/2009 por Roberta na categoria "..:: Leitura ::..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Classifique este comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.