dezembro 21 2010

Amigo Imaginário

O vejo todos os dias,
Lendo, escrevendo,
Ouvindo música, desenhando,
Dormindo, acordada,

Nas plantas, nos pássaros,
No céu negro, nos raios de sol,
Nas ondas do mar que vão e vem,
Arrebentando e formando brancas espumas,

Valas que arrastam sem piedade,
Tamanha é à força da correnteza,
Não… Não posso crer no que dizem,

Você não é um fantasma ou uma estátua fria e imóvel,
Há de existir algo em seu peito, martelando e pulsando,
A cada vez que ouve o meu chamado…

(Roberta Dias)

Comentários

Comentários


Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Copyright 2017. Todos os direitos reservados.

Publicado 12/21/2010 por Roberta na categoria "..:: Devaneios ::..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.