dezembro 21 2010

Amigo Imaginário

O vejo todos os dias,
Lendo, escrevendo,
Ouvindo música, desenhando,
Dormindo, acordada,

Nas plantas, nos pássaros,
No céu negro, nos raios de sol,
Nas ondas do mar que vão e vem,
Arrebentando e formando brancas espumas,

Valas que arrastam sem piedade,
Tamanha é à força da correnteza,
Não… Não posso crer no que dizem,

Você não é um fantasma ou uma estátua fria e imóvel,
Há de existir algo em seu peito, martelando e pulsando,
A cada vez que ouve o meu chamado…

(Roberta Dias)

dezembro 20 2010

Respirando Livremente

Antes do amanhecer,
Tudo andava tão escuro,
Mas assim que os olhos se abriram,
O brilho do sol, lindo e divino,

Inundou o peito de esperança,
Reabasteceu o tanque seco,
Com sorrisos e sentimentos alegres,
Energias boas e leves,

Que gostosura!
Adeus pesadelos,
Adeus noites de insônia,

Que delícia dormir a noite inteira!
Sonhar e não se lembrar de nada ao acordar,
Manter o coração aberto,

Não se pode mudar o que passou,
Mas é possível reescrever um novo final,
Amando cada vez mais sem restrições e sem mágoas…

(Roberta Dias)

dezembro 16 2010

Delírio

Outra noite inteira sem dormir,
Cabeça a ponto de explodir,
Olhos doloridos, em chamas,
Nenhuma leitura ou desenhos,

A inquietação afeta a saúde,
Míngua o corpo,
Cansa a mente,
Isso precisa passar…

De olhos fechados vejo casas diferentes,
Portas e janelas de madeira escura ou pintadas de branco,
Tão bonitas! Não existem muros na frente, somente grama verde…

E uma rua curta com leve curva,
Leva-me em direção ao que parece um posto,
Com tarja de cor vermelha e fontes brancas…

(Roberta Dias)

dezembro 15 2010

Sobre os lençóis…

Na cama,
Solto, alinhado,
Delicado e elegante como um gato,
Ronrona e acaricia com seus pelos macios,

Que ficam eriçados ao mais leve dos toques,
Seus olhos fecham parcialmente,
Ruídos escapam de seus lábios,
Atenta ela observa com malícia,

Gosta do que vê,
Dá risadas travessas,
Aprecia cada segundo ao seu lado,

Ao vê-lo dormir esgotado,
Entrega teu sono aos bons anjos,
E roga a Deus para que sempre o proteja…

(Roberta Dias)

dezembro 13 2010

Luta interna…

Só por um instante parar,
Respirar fundo,
Sentir o alívio,
Acreditar, confiar em suas escolhas,

Seguir em frente lutando,
Vencendo dia após dia suas fraquezas,
Ao contrário do que pensa,
A fragilidade é momentânea,

Mulher, tu és forte!
Esse jeito todo seu e especial,
Assusta, mas também encanta,

Ame-se mais do que a qualquer coisa ou pessoa,
Os olhos dos espelhos saltam ao vê-la passar,
Amar a si própria é o que torna possível amar aos demais…

(Roberta Dias)